5 sugestões para escrever bons diálogos


writing-690x462Navegando pelo incrível mundo da web, encontrei um post super útil para quem pretende escrever prosa – romances, contos, crônicas, novelas e por aí vai. O artigo original está aqui e traz 5 conselhos para escrever bons diálogos. Sem querer fazer um exercício de tradução (tô longe de ser tradutora de qualquer idioma), decidi me basear no artigo e apresentar aqui suas principais ideias.

A primeira delas é que é através dos diálogos que conhecemos os personagens e entramos a fundo na trama de uma história. Por isso mesmo, o escritor deve lhe dar a importância que merece. Depois disso, chegamos aos conselhos:

1. Preste atenção em como as pessoas falam. Segundo o texto, um bom escritor é, antes de qualquer coisa, um bom observador.  Sendo assim, é essencial reparar e tomar nota sobre como as pessoas falam ao seu redor, numa tentativa de tornar os diálogos o mais natural possível. No entanto, é preciso cuidar para não parecer realista demais, já que muitas informações podem ser desnecessárias, aborrecendo o leitor. Acrescento ainda que uma história bem contada, com os diálogos certos, dispensa explicações como “fulano disse” ou ainda o famoso travessão seguido de disse várias vezes repetidos ao longo de uma fala;

2. Leia em voz alta. Essa sugestão é válida para qualquer tipo de criação textual. Ao ler seu texto em voz alta, é possível descobrir se o conteúdo está bem escrito, se não há problemas com pontuação e se as ideias não estão confusas. No caso de produção literária, a medida serve para observar se os diálogos soam naturais;

3. Não abuse de gírias. A dica é para, na verdade, não sobrecarregar o texto com vocábulos corriqueiros. As pessoas se cansam em ouvir o Dinho Ouro Preto falando repetidamente a palavra ‘cara’, imagina ler um texto carregado com qualquer que seja o termo. Muitas vezes, será necessário se concentrar mais nas palavras, do que na própria mensagem;

4. Crie uma voz para cada personagem. Nada melhor que o escritor para conhecer a fundo seu personagem. Atores fazem laboratório, antes de desempenhar um papel. Escritores podem conversar e dialogar com seus próprios personagens, até conseguir atribuir-lhes uma identidade própria. Cada pessoa é um mundo, e os diálogos em um conto ou romance devem refletir isso;

5. Siga as regras de pontuação. Pelo menos as mais básicas. A não ser que você queira ser o novo Saramago :)

Estas são as sugestões do texto original escrito em espanhol. No entanto, vale lembrar que não existem regras ou conselhos certeiros para escrever bem. Grandes nomes da Literatura seguiram caminhos muitas vezes opostos a essas dicas e se deram bem. O mais importante é soltar a criatividade, seguir boas referências e querer, de fato, se tornar um grande escritor. Boa sorte!

 

Artigo originalmente postado no Portal Homoliteratus.